sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Evolução do Homem

Teorias Criacionistas


As "Teorias Criacionistas" são teorias feitas por religiões ou por povos, para explicar e comprovar a origem do homem.


Adão e Eva


Após Deus ter criado a terra e tudo que nela se contem, ele criou o homem, e disse: “não é bom que o homem esteja só”, e disse a Adão, “vou te dar uma companheira, e terás que respeita-la”.
Então fez Adão cair num profundo sono e tirou-lhe uma das suas costelas e formou a mulher, levou-a a Adão e disse: Ela será carne da tua carne e ossos dos teus ossos e terás sempre que respeita-la.



Os Deuses escultores


A maioria das mitologias atribui, aos deuses a criação dos seres humanos. Estes teriam sido modelados em matéria bruta, com argila, areia e madeira. Os nativos das ilhas Banks, nas novas Hébridas, contam que o primeiro homem foi modelado com argila, e a primeira mulher, com folhas de palmeiras traçadas.
Idade de ouro


Para diversos povos os primeiros homens eram como os deuses, não conheciam nem
sofrimento, nem trabalho, nem a morte. Mas a sua insensatez ou o seu orgulho teriam provocado o surgimento desses flagelos. Naquele paraíso, as ferramentas trabalhavam por si sós, bastando aos homens dar-lhes alimento e cuidado. Certa vez, os humanos embebedaram-se e esqueceram-se das ferramentas. Elas revoltaram-se e desde esse dia os homens estavam condenados a trabalhar arduamente na terra.

Teoria Evolucionista



Teoria Evolucionista ou teoria de Darwin é aquela teoria que retrata toda a evolução do homem, desde que ele surgiu até a altura que evoluiu e se tornou no "Homo Sapiens Sapiens".


Evolução humana



A Evolução Humana é o processo de mudança e desenvolvimento, ou evolução, pelo qual os seres humanos emergiram como uma espécie distinta. É tema de um amplo questionamento científico que busca entender e descrever como a mudança e o desenvolvimento acontecem. O estudo da evolução humana engloba muitas áreas da ciência, como a Psicologia Evolucionista, a Biologia Evolutiva, a Genética e a Antropologia Física. O termo "humano", no contexto da evolução humana, refere-se ao género. Mas os estudos da evolução humana usualmente incluem outros hominídeos, como os Australopithecus.


Australopithecus


O género Australopithecus inclui várias espécies de hominídeos extintos que eram muito próximos do género Homo. A. afarensis e A. africanus são dos mais famosos dos hominídeos extintos. A. africanus, primeiro descrito por Raymond Dart, com base no “Crânio Infantil de Taung”, datado em 2,5 a 2,9 milhões de anos, foi considerado durante muito tempo o ancestral directo do género Homo (em especial da espécie Homo erectus).

Australopithecus afarensis


O Australopithecus afarensis é um hominídeo extinto que viveu entre os 3.9 M.A e os 2.9 M.A de anos atrás. Este hominídeo tinha caninos e molares pequenos, contudo eram relativamente maiores do que os do homem actual. Este ser tinha também um crânio pequeno e o seu cérebro era aproximadamente do mesmo tamanho do dos chimpanzés actuais. Estes hominídeos não deviam medir mais do que 1,10 metros e pesavam cerca de 20 kg.
Este é o hominídeo mais antigo a ser amplamente estudado. A descoberta de um esqueleto quase completo encontrado na Etiópia (1974), Lucy, foi um grande contributo para o estudo desta espécie de hominídeos.


Os braços de Lucy eram intermediários entre os dos humanos e dos macacos. O úmero, era ligeiramente mais longo, proporcionalmente, que o úmero humano, mas não tão longo como o dos macacos. Os dedos eram um pouco maiores e eram ligeiramente mais curvados que os dedos humanos, mas não tanto como seriam os dedos dos macacos. Os membros inferiores deste hominídeo são praticamente indistinguíveis dos humanos.





Homo Habilis


Homo habilis é uma espécie de hominídeo extinta que viveu no princípio do Plistocénico (1,5 a 2,4 milhões de anos). Os primeiros fósseis de H. Habilis foram descobertos na Suazilândia em 1964 por Louis Leakey e seus colegas. Esta espécie é, das pertencentes ao género Homo, a que menos se parece com o H. sapiens, com braços proporcionalmente muito mais longos, cavidade craniana menor (a capacidade craniana não excedia os 650 cm3) e morfologia geral similar aos Australopithecus.


O H. habilis foi o primeiro a construir e utilizar ferramentas de pedra lascada, o que lhe valeu o nome específico: habilis, o habilidoso. Isto deveu-se sobretudo ao facto da libertação do dedo polegar. Actualmente a maioria dos cientistas considera que o H. habilis é um antepassado directo do homem moderno, mas esta opinião não é consensual. O homo Habilis viveu na África, pesava entre 30 a 40 quilos e media cerca de 1 metro de altura. A sua alimentação era omnívora.

Características físicas:
-Crânio mais arredondado;
-Molares e incisivos grandes;
-Cara pequena;
-Dedos dos pés e das mãos curvos.
Analisando alguns restos de ossos recuperados pode-se concluir que o homo Habilis tem um aspecto muito mais humano que o Australopithecus. As suas alturas eram similares, bem como o seu peso.


Homo Erectus


Homo erectus é uma espécie extinta de hominídeo que viveu no Plistocénico.
Eles mediam entre 1,30 e 1,70 m de altura, e seu volume craniano era entre 750 e 1250 cm³, um aumento de cerca de 50% em relação ao seu ancestral Homo habilis.




Os seus esqueletos fósseis datam de cerca de 1,5 milhão de anos atrás, e foram encontrados principalmente na África.
Habitantes de cavernas, produziam e usavam ferramentas bem mais elaboradas (como machados de mão), que representam a primeira ocorrência no registo fóssil de um design consciente. Acredita-se que produziram ferramentas de madeira e armas, mas não foram preservadas. Foram provavelmente os primeiros a usar o fogo, e a iniciar uma migração do continente africano para diversas regiões.





O mais antigo registo do Homo erectus foi encontrado pelo holandês Eugéne Dubois (1858-1940), numa margem do rio Solo em Trinil, na região central de Java. Foram encontrados restos fossilizados com 1,8 e 1,0 milhões de anos em África (p.ex., Lago Turkana e Desfiladeiro Olduvai), Europa (Geórgia), Indonésia (p.ex., Sangiran e Trinil), e China (p.ex., Shaanxi).


Homo neanderthalensis


Viveu entre 250 e 30 mil anos atrás. Os Neandertais estavam adaptados ao clima frio, como se infere do seu grande cérebro e nariz curto mas largo e volumoso. Os Seus cérebros eram aproximadamente 10% maiores em volume que os dos humanos modernos. Em média, os Neandertais tinham cerca de 1,65 m de altura e eram muito musculosos.
Este hominídeo utilizava várias ferramentas, machados manuais, bifaces, raspadeiras, furadores e lanças. Os Neandertais realizavam um conjunto sofisticado de tarefas normalmente associados apenas aos humanos, como a construção de abrigos complexos, o controlo do fogo e a remoção da pele dos animais. Muitos acreditam que sem algum tipo de linguagem falada não seria possível que os Neandertais realizassem estas tarefas.



Coexistência com o Homo sapiens




Muitas dúvidas existem quanto à forma como decorreu a coexistência dos Homo sapiens com os Homens de Neandertal em locais como no sul da Península Ibérica.
Há quem defenda que a baixa densidade populacional da época permitiu que os dois não tenham estabelecido contacto. Outros autores, baseando-se, por exemplo, na descoberta de um fóssil de um menino de quatro anos conhecido como o "Menino de Lapedo", em Vale do Lapedo, Portugal, crêem que está provada a ligação e cruzamento do homem moderno com o Homo neanderthalensis. Outros autores, ainda, preferem uma abordagem de meio termo, crendo que poderão ter existido contactos pouco relevantes a nível cultural e mesmo genético.

Extinção




Alguns autores referem que a falta de variedade genética que teria decorrido da consanguinidade, devido a um crescente isolamento social e comunitário terá levado á extinção deste ser. Outros autores avançam com a hipótese de o tempo de gestação ser maior no caso dos Neandertais (talvez 12 meses em vez dos 9 no caso do Homo sapiens), o que explicaria uma maior dificuldade em reproduzir-se. Outros autores defendem que o Homem de Neandertal teria sido um caçador puro que teria depredado os seus recursos, o que teria implicado na sua extinção.


Homo Sapiens Sapiens

O ser humano pode ser definido em termos biológicos, sociais e consciência. Biologicamente, os humanos são classificados como a espécie Homo sapiens (latim para homem sábio, homem racional), um primata bípede pertencente à superfamília Hominoidea juntamente com outros símios: chimpanzés, bonobos, gorilas, orangotangos e gibões, além de outras espécies actualmente extintas. O Homo sapiens também pertence à família hominidae, família à qual também pertence o chimpanzé e outros.
Os humanos adoptam uma postura erecta que possibilita a libertação dos membros anteriores para a manipulação de objectos, possuem um cérebro bem desenvolvido que lhes proporciona as capacidades de raciocínio abstracto, linguagem e introspecção.
Os humanos variam substancialmente em relação a altura e peso médio, conforme a localização e aspectos históricos. Apesar de o peso ser largamente determinado pelos genes, é também, muito influenciado pela dieta e exercício físico. Em comparação com a pele de outros primatas, a pele humana possui menor pelagem.
De acordo com as teorias mais aceites entre os antropólogos actuais, o Homo sapiens teve origem nas savanas de África entre 130.000 a 200.000 anos atrás, descendendo do Homo erectus.
A origem do Homo sapiens , como todas as espécies animais, encontra-se hoje em dia explicada pela teoria da evolução das espécies, baseada nos trabalhos de Charles Darwin e amplamente suportada por factos científicos.


10 comentários:

Natalie disse...

[i][b][a]O texto eh muito bom...
Explica bem a evolução do homem bem nos minimos detalhes...
Mas tem auguns erros de português...
E algumas pessoas acaba copiando errado.
Bem que o site podia fazer a revisão do site.

obrigada.
Natalie Almeida dos Santos
São Pulo SP

formativos disse...

A evolução do homem resumida e bem explicada. Parabéns!

Gabriel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel disse...

7 série A Matutino Instituto São José Brasília-DF

lorrayne y andressa disse...

ficou muito bom mas tem muitas coisas erradas escolhi seu site pra fazer um trabalho e perdi dois decimos por erros de ortografia !

karol souza disse...

aa mas ae vcs estao qerendo de mais, nem pra fazer a revisao ortografica??
muito bom o texto de toda net o seu foi o melhor que encontrei.

Anónimo disse...

parabéns uma ótima expilcação para a evolução do homem

julinho disse...

MUINTO OBRIGADO CONCERTEZA VOU TIRA UMA BOA NOTA MAS VCS PODIAM CORRIGIR OS ERROS DE PORTUGUES OBRIGADO

Pinguin Bobo disse...

Nossa vcs esão muitoo mal em gramática vcs mesmos podiam pesquisar sobre um blog de gramática ,pelo amor de Deus!!!Mas o texto é bonzinho

Junior disse...

O texto mais completo que eu encontrei na internet! obg galera continue sempre assim! ^^